quinta-feira, 20 de março de 2008




Sorvo a última colherada das “lentilhas com chouriço” e interrogo-me:

Porque que razão imprimem este título no rótulo se em todas as três latas encontramos apenas duas tísica e defareladas rodelas, numa tristeza de fava em bolo-rei?

O facto é que, nas mudanças da pobre Mikelina, vem escrito um guerreiro e norte-americano “Ranger” e ainda mais bizarro, na capa da minha tenda estamparam um megalómano T2!

Ao Sr. Marketeer que teve esta triste e enganosa ideia digo-lhe por experiência própria que onde está T2 deveria escrever:

”Habite neste esconço de um passo quadrado, sem janelas ou veluxes, mas com uma porta de zippo que ao abrir exala um violento condensado de cheiro a queijaria e bafio.”

E se esta descrição for um previsível flop com direito a ser esbofeteado por uma gravata às bolinhas ou bezuntado em gel e coberto de post-its, acrescente-lhe:

“Dentro deste passo quadrado, de chão torto e sem colchões Picolin, pode caber uma viagem do tamanho do mundo, a par duma mão cheia de sonhos que o vão embalar, suavemente como a avó ao berço. E vai adormecer profundo... como um tronco.”... Zzzzzzz ....


by Carlos


13 comentários:

Anónimo disse...

Obrigada.

Anónimo disse...

Belo texto. Quero mais.

maria crítica

Anónimo disse...

Uma feliz Páscoa... para vocês!
Beijinhos e orogarés!

Anónimo disse...

fazao mas e a revisao a iso fuma o oleo para ver se dura mais uns km :)))))))))))))))))))))))))))))
quanto e o almoco ai em dakar

analupi disse...

Fernando Pessoa disse:
" O Homem é do tamanho do seu sonho"
Que bom sonhares assim e o expressares tão bem.
Beijos mãe

analupi disse...

"O homem é do tamnho do seu sonho"
Fernando Pessoa

Que bom sonhares assim e o expressares tão bem. Beijos mãe

Anónimo disse...

Fantástico o conteúdo e bela a
forma. Parabéns.

Anónimo disse...

Boa carlinhos,e assim mesmo!E destes sentimentos que o mundo precisa.Viva a tua Mente.

a curiosa

Anónimo disse...

SHANTI LEE diz:
Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir...
BERNARDO SOARES

Anónimo disse...

Olá Rapaz
Gostei tanto da tua crónica que até fiquei saudoso e lamechas e então a tua tenda recordou-me uma canção popular Brasileira("Chão de estrelas", canção de 1937; música de Silvio Caldas sobre letra de Orestes Barbosa, obra-prima de ambos)
A canção acaba assim:
..........
A porta do barraco era sem trinco
Mas a Lua, furando nosso zinco
Salpicava de estrelas nosso chão
Tu pisavas nos astros distraída
Sem saber que a ventura dessa vida
É a cabrocha, o luar e o violão.

Abraço Carlos .Tenente reformado

Anónimo disse...

Aqui de Trás os montes
Desejamos aos heróis uma Páscoa Feliz - Onde a passam ?
Dêm notícias aqui à malta que segue a vossa aventura desde o início. Abração

Anónimo disse...

Aqui de Trás os montes
Desejamos aos heróis uma Páscoa Feliz - Onde a passam ?
Dêm notícias aqui à malta que segue a vossa aventura desde o início. Abração

Anónimo disse...

Eu li há uns tempos, que o poeta Manuel Bandeira considerava o verso " tu pisavas nos astros distraída " um dos mais belos da língua Portuguesa.
Boa lembrança sr Tenente reformado e um abraço