domingo, 30 de março de 2008

#05 - Marrocos



A chegada a Rabat marcou definitivamente o final de uma fase. Depois de uma introdução mais “tradicional” à cultura marroquina, esta semana estivemos em contacto com um lado mais “moderno”.

Tudo começou com uma avaria. No dia em que era suposto chegarmos à capital de Marrocos e completar o primeiro milhar de quilómetros, a Mikelina queixou-se de dores nos raios. Nada mau, tendo em conta que já tínhamos pedalado 950, sem problemas – contra muitas profecias. E por seis raios partidos, pagámos a módica quantia de 2 euros! Mão de obra incluída.

Foi por causa desta avaria que o Hisham e o Rachid pararam – para ajudar. Trocámos contactos, nós seguimos para a oficina mais próxima e eles para Chefchaouen. Mas dois dias depois, quando estávamos prestes a partir para Rabat, o telefone do Carlos tocou e a viagem deu mais uma reviravolta.

Ficámos mais três dias em Kenitra, em casa do Hisham. Fizémos a barba, levámos as nossas meninas ao “spa”, para o checkup dos 1000km, e conhecemos uma data de gente interessante – está tudo no vídeo.

E no dia em que finalmente voltámos à estrada, fomos “escoltados” pelo Hisham (imparável, como de costume, sempre a buzinar e a filmar, a fotografar e até a empurrar-nos!) e pelo Rachid, na sua bicicleta tirada de um filme de ficção científica. Foram 44km emocionantes, mais de metade à noite, e a chegada a Rabat foi apoteótica.

24 horas depois, tínhamos avançado 604km de autocarro, durante a noite, até Agadir – e a fome de pedal era tanta que nem ficámos por lá, como tínhamos planeado. Um dia a pedalar e batemos mais um recorde – 104km! – para chegar a Tiznit, onde estamos há dois dias.

A mãe do Hisham
Das pessoas que conhecemos em Kenitra, é a única que não aparece – mas é uma Inspiração (sim, com letra maiúscula). Entre os vários momentos que vivemos com ela, destacamos dois:

1. Pedimos ao Hisham para nos mostrar o terraço. Dois minutos depois de estarmos lá em cima, aparece a senhora a correr, com uma toalha na mão... porque tínhamos vindo para a rua com o cabelo molhado e podiamo-nos constipar!

2. A meio de uma conversa sobre o Islão, disse que já tinha rezado a Alá por nós, e que ia continuar a fazê-lo, para que chegássemos a Dakar sem problemas.

Junta-se assim mais uma mãe às nossas, a rezar a um Deus que é o mesmo mas com nome diferente. Por tudo isto, pela hospitalidade e pela comida deliciosa (não há melhor que um jantar feito por uma mãe!) dedicamos-lhe este vídeo.

24 comentários:

RedTuxer disse...

Delícia de video!! E que recepção!! Despachem-se com o deserto que o verão aproxima-se...

Anónimo disse...

Rapazes !
Já estava em cuidados com vocês por causa da avaria da Mikelina
que pelos vistos continua rija que nem pau de marmeleiro.
Grandes aventuras e grande avanço!
Eu sempre pensei cá com os meus botões que iriam tomar algum transporte, pois isto era muito quilómetro.
Fizeram bem e a bicicleta arruma-se e depois toca a andar nela.
Gostei da homenagem à senhora e às mães.
Os homens rijos são assim, não se envergonham dos sentimentos.
Um abraço. Tenente reformado

kavkaz disse...

Fantástico !

Parabéns e excelente continuação da viagem !

Anónimo disse...

Já dizia Confúncio:
Trabalha naquilo que gostas e não trabalharás um único dia da tua vida.
É fantástico o vosso ar de descontração e alegria e o excelente trabalho que estão a fazer. Estamos vossas fãns.
Luna e as amigas

Anónimo disse...

Adorei o vosso vídeo, parabéns.
Com tantos convites e arranjos de mecânica a 2€ ainda voltam
para Lisboa com umas belas poupanças
Beijinhos A.L.

Anónimo disse...

Acabei de ver o vosso blog do princípio ao fim sem deixar escapar uma linha. A vossa viagem e experiência é inspiradora!
Obrigada!
Xana

Helena disse...

Olá Olé.
Devido a alguns contratempos nao me tem sido possível acompanhar diariamente a vossa aventura mas estou a ver que está tudo a correr de vento em poupa.
Aproveito para vos deixar beijinhos e desejar uma boa continuação de viagem.
Tudo de bom para voces.
Helena Falé

Anónimo disse...

Vivam as Mães!

Anónimo disse...

Voces tem sido fantasticos mas só uma duvida...
O Objectivo nao era chegar o mais longe possivel de bicicleta?(tirando as travessias por ferry claro).Fiquei na duvida.Acho a vossa aventura fantastica, atribuo muito mérito,mas 600km de autocarro?Gostava de ver a duvida esclarecida,obrigado.
De qualquer forma voces conquistaram o meu apoio mal chegaram ao Carvalhal e "lutaram" com o carajau.ehhehe
Ass:Pedro

Anónimo disse...

Entrevista dada à revista pedal em
24-2-2008
Pergunta- O porquê de usarem a bicicleta para esta viagem?

Resposta .......
As vantagens passam por permitir observar com mais calma a beleza do trajecto, escolher onde parar para observar melhor, tirar
uma fotografia, ou neste caso filmar, poder “atalhar”, e passar
por locais impossíveis para outros veículos, outra vantagem é ser transportado facilmente num avião, ou num autocarro ou comboio (que é o que pode acontecer), é um meio de transporte saudável não emitindo gases poluentes, também possibilita-lhes outra interacção e talvez uma recepção mais calorosa por parte dos locais do que chegar num veículo doutro género.Ana

Anónimo disse...

Aqui há uns dias tiraste-me as palavras da boca, maria crítica!

O que é que estes rapazes quererão ser quando forem grandes????????

Vivam as mães, as Mikelinas, as Penélopes e vcs!!
Cris&Art

Anónimo disse...

Estou a adorar o vosso passeio está me a inspirar para fazer o mesmo mas de moto...já estou quase a convencer a Lúcia, pois ela tem adorado a vossa aventura.
Abraços

Krepes

p.s.: Mas que banquete fez a "vossa" Mae e de invejar qq chefe de cozinha.

Ghita disse...

adorei este vídeo... por razões óbvias ;) e outras menos óbvias... marrocos é de facto mais um país de contrastes culturais, para não falar das discrepâncias socio-económicas... mas isso é outra história menos alegre e que não condiz com a beleza da vossa viagem... que de todo ninguém conhece a não serem vocês mesmos, com todas as multiplas viagens introspectivas paralelas que devem fazer e sentir ao longo do caminho... pensa-se muito a andar e a pedalar... os vídeos mostram-nos um pouco daquilo que vêem, ou que escolhem mostrar-nos... e sempre muito mais do que uma mera sucessão de imagens, ou um relato da viagem... vejo o contraste das mulheres marroquinas que passeiam na praia em jilaba (há também em pleno verão!)com os meninos e meninas do surf em Mehdya... e claro o contraste com o primeiro vídeo de marrocos.

uma homenagem à mãe do HIchaM muito bem merecida... sem dúvida uma Grande Mulher, de uma fé inabalável, de um carinho e generosidade grandiosos!

Com esse espírito hão-de chegar a Dakar! Inch Alla (Oxalá!)

Beijos

Anónimo disse...

Esta tirada a minha duvida.Obrigado Ana.Rapazes continuem e acreditem numa coisa voces quando voltarem serao recebidos em grande.EU VOU(receber-vos quando voltarem)...
Ass: Pedro

Anónimo disse...

Parabens!!A meta dos 1000Km traz sempre uma sensação de concretizaçao em qq viagem! O video esta fabuloso e a banda sonora rebentou!!Continuação de boa viagem!BONS VENTOS!
Mariana TC

Tempo de Viajar disse...

amigos, esta viagem está a ser concerteza a melhor coisa dos ultimos tempos. para a proxima tambem vou de bicla! um grande abraço.
andre

Anónimo disse...

Olá! Continuo a acompanhar as vossas pedaladas. Às vezes invejo-vos. Admiro-vos sempre. Fico feliz por terem atravessado a minha vida. Parabéns pelo vídeo e pela banda sonora escolhida. Fenomenal!
Força aí!
Bjs
AMC

Anónimo disse...

Fiquei emocionada com a maneira como a mãe do Hisham vos tratou e por se ter juntado às nossas orações.
Aqui vai o meu bem haja para essa senhora maravilhosa.
" Un grand mercie Madame, je vous embrasse "

Ana lupi disse...

Esqueci-me de assinar. Ana Lupi

Anónimo disse...

Meus amigos,

Chegámos do Vietnam. Enviei para o vosso mail a crónica das muitas aventuras mas não podia deixar de perante inúmeros e ilustres desconhecidos, reforçar as palavras que vos enviei para o correi electrónico.

Grande, grande viagem, ilustrada de uma forma ímpar. As palavras,as fotos, os vídeos, trazem-nos a emoção, os cheiros, os sons, os estados de alma, os pensamentos, as conversas, os medos, as estrelas, os livros, a lua e o por do sol e o calor de pessoas tão diferentes.

Juntos já partilhámos algumas belíssimas experiências por vários cantos do mundo e é com muito, muito orgulho que vos vejo concretizar este sonho, um passo certo no caminho da vossa profissionalização como viajantes.

Merecem-no pela coragem, determinação, ambição e desapego.
Não é fácil viajar assim.

Uma última palavra para o Tenente Reformado. Se pelo caminho têm encontrado algumas mães, a este distância têm a figura do pai. Conselhos e palavras sábias de um homem experiente e vivido.

De grande utilidade meus amigos!!

Abraço rapazes!
Foca

Anónimo disse...

Eu agradeço muito, o grande elogio que me faz.
Estes rapazes são para mim uma inspiração, agora que já estou velhote e reformado, lembro-me de outros tempos em que eu também queria abraçar o mundo e o que mais me toca neles não é só o talento, mas a simplicidade com que fazem tudo. Tenente Reformado

Anónimo disse...

Agora que me chamaram "pai " dos rapazes, sem desprimor para os verdadeiros pais que devem ter muito menos vagar do que eu,
quero deixar aqui a minha opinião sobre um assunto que me anda a moer a cabeça há uns tempos.
Então os rapazes saem deste país há mais de um mês, com honras de telejornal em vários canais e nunca mais ninguém da imprensa se lembrou deles ?
Quem não saiba e há muita gente que não frequenta blogs pensa que desistiram ou se esfumaram numa manhã de nevoeiro como o D. Sebastião.
Eles pedalam mais de mil quilómetros de bicicleta, escrevem, montam filmes ( como dizia aquela senhora ) de lanterna nos dentes e computador no colo, tiram fotografias, tudo de excelente qualidade e ainda contactam com as pessoas de maneira admirável , dando uma imagem de Portugal no seu melhor e ninguém fala deles?
Será que para os meios de comunicação é mais interessante transmitir que rebentou uma botija de gás na Buraca e assustou os vizinhos, ou que aquela menina da televisão levou uma galheta do namorado ou que a da telenovela fez uma plástica e ficou mais avantajada ?
Será que o público só quer isso?
E os senhores do " Fundo da Comunicação " que os patrocina será que não podem vir mais ao de cima ?
Deixo esta interrogação para as pessoas que gostam tanto deste blog como eu e que também devem estranhar esta situação.
Tenente Reformado

Anónimo disse...

Finalement Rabat;)! Não tenho escrito nada no Blog , mas não deixo de vos acompanhar!!A partir de agora vão passar só mais uma etapa da vossa viagem, tão igual e tão diferente das outras.Pó, muito pó, camelos, berberes ,mas uma paisagem tão especial e espacial , que serviu de cenário para o filme a " Guerra das Estrelas".
Continuem a aproveitar essa aventura, porque têm o resto das vossas vidas para estarem por Portugal, e os meses que passam aí nem 30 anos de Portugal os conseguiam substituir!!!
Óptima viagem!!!!!

D.

yot disse...

Música muito porreira...
Podem referir o nome do artista e da música?

Abraços