terça-feira, 19 de agosto de 2008

Quem quer ir à Mauritânia?


É pegar ou largar! Recebemos um email do sobrinho do Joaquim - o imparável algarvio que conhecemos na fronteira da Mauritânia - a dizer que ele vai partir, quinta ou sexta-feira, de Portimão rumo a Nouâdhibou.

Tem boleia para uma/duas pessoas, a viagem dura três dias e se quiserem sair em Marrocos também não há problema.

Nós que passámos uma longa e memorável temporada nos apartamentos dele e do Djaló, ficámos de água na boca. Mas infelizmente não é a altura...

Considerem esta "oferta" como uma espécie de leilão da TAP. Barato (gasolina e custos a meias), com um comandante de vasta experiência (há anos que faz o trajecto) e ainda dá para ir no cockpit a ouvir histórias de quem passou muitos anos em África.

Se houver interessados, entrem em contacto connosco!

14 comentários:

visitante nº 92400 disse...

Adorava poder ir, mas tenho uma coleira disfarçada de aliança e uma trela chamada casamento que não me deixam grande espaço para inovações! Boa viagem a quem for!

lu*a disse...

(...ainda com pena do/a pobre coitado/a que fez o anterior comentário)

não é a época ideal p visitar a mauritânia... neh? :P

jorge disse...

lu*a,

segundo as nossas fontes no terreno, não há quaisquer problemas.

1. o Zé Fachada, que vive em Nouakchott (capital), tem estado sempre em contacto e confirma que, no dia-a-dia do país, corre tudo normalmente;

2. o Djaló, com quem falei ao telefone ainda há pouco, diz que continua tudo na mesma em Nouadhibou, nem parece que aconteceu o que aconteceu;

3. e o próprio Joaquim, que anda sempre num ir-e-vir entre Portugal e Mauritânia, nos disse hoje que está tudo igual.

Ou seja, é uma altura como outra qualquer. Mas se houver quem queira ficar a meio caminho, em Marrocos, é de aproveitar a boleia.

By the way... fui visitar o teu blog e aquela história da carrinha azul é impressionante. E muito bem contada.

Aparece mais vezes!
Jorge

Anónimo disse...

Eu se eu fosse era p levar umas entremeadas ao Zé Fachada.mas tou a trabalhar e além disso o sr. não me conhece e ainda ia achar k eu não regulava bem da cabeca! fica a intenção,que é boa e ainda me leva p o céu! lol

Carlos disse...

Lembrei-me que o Djaló - uma das grandes inspirações da nossa viagem - passava o tempo a vibrar com o dia em que ia comprar uma guitarra acústica, nos seus sonhos de ser um cantor de reague.
Lembrei-me se por acaso não haveria alguém que tivesse uma na garagem, que não fizesse falta, e gostasse de lhe oferecer : )
Era só fazê-la chegar às mãos do Sr. Joaquim
Falaram de levar entremeadas ao Zé Fachada e ocorreu-me...não custa nada tentar!

Anónimo disse...

Olá!
Eu acho que tenho uma em casa que não toco há 10 anos. Posso dá-la ao Djaló.
Beijinhos
Mariana

proximaparagem disse...

Mariana, isso era excelente!

Podes enviar-nos um email para combinarmos uma maneira de fazer chegar essa guitarra ao joaquim? Ele vai embora quinta ou sexta, por isso é urgente. Ficamos à espera do teu contacto.

Muito obrigado!

Tiago disse...

Boa noite Jorge e Carlos,

Antes de mais queria agradecer ao Jorge os esclarecimentos e o facto de se ter disponibilizado para responder a algumas perguntas. Obrigado Jorge!

Gostaria, contudo, de ler também a opinião do Carlos sobre o mesmo e que ele contasse melhor essa história da "fábrica de salsichas".

Devo dizer que os apontamentos que fiz foi pegando nalguma informação que nos foi sendo disponibilizada nos media (pode também ter sido um erro de interpretação meu). Fiquei com a ideia que a viajem começou a ser preparada à dois anos e aquela vossa chegada ao marketing de guerrilha do André, acabou por sedimentar a minha ideia de que a viagem já estava a ser preparada à dois anos e que depois de chegarem tinham de novo a porta da empresa aberta?! (e ainda bem se assim for!)

Daí a minha pergunta sobre a carreira, etc..

Não me alargando mais sobre este assunto, passo agora ao caso dos "pedalar devagar", um português e uma suíça (marido e mulher) que fizeram toda a Ásia de bicicleta, durante quatro anos de bicicleta, mas mais notável que isto foi que ambos voltaram a trabalhar nas mesmas empresas...se foram promovidos, não sei!

Concordo contigo Jorge e digo-te mais, acho que ás pessoas que têm o "bichinho" de viajar, não deveria, só porque começam a preparar um novo projecto de viagem ou porque vão viajar, ser fechadas as portas.

Quanto a tudo o resto...obrigado pelo tempo disponibilizado.

Espero esse livro, vão dando notícias, vão escrevendo no blog, vão colocando vídeos caso haja, vão falando da vossa nova aventura caso comece a surgir...estou convosco na parte da "profissionalização" de viagens. (é o meu sonho também!)

Com um grande Abraço,

Tiago Maria d'Aubigné
http://westerneutour.blogs.sapo.pt

Anónimo disse...

Olá... Voltava já, se pudesse, à Mauritânia! Mas não consigo! E até levava os chouriços ao Zé Fachada...De qualquer modo, quero acrescentar que, se a Mariana não puder dar a guitarra, eu dou a minha... Nã sei é se consigo mandá-la para Lisboa até 5ª feira... De qualquer modo, se for precisa, digam, por favor´, o mais breve possível, uma vez que estou em Coimbra. Beijinhos para vocês. Zé Fachada: Estão prometidos os enchidos... Ainda voltamos à Mauritânia. Dina Maria Soares

Anónimo disse...

Não sei se isto ajuda, mas se enviarem uma guitarra num expresso da Eva apalavrada ao motorista pode ser entregue em mão em portimão ao Joaquim. É uma maneira rápida e sem custos de enviar uma coisa através do dom da palavra.

Zé Pedro, Portimão.

Carlos disse...

A guitarra que a Mariana tinha em casa (é a minha irmã) era mesmo minha e dei-a o ano passado ao filho dum amigo que começou a estudar música na escola! Dessa já me tinha lembrado eu : )
Dina, se conseguíssemos orientar a logística de levar a guitarra até Portimão era genial... se a conseguires pôr em Lisboa, tentamos o que nos disse o Zé pedro de ir à Eva. Se calhar até dá para fazer isso directamente de Coimbra não sei...

Ficamos em contacto

Jorge disse...

Tiago, acho que a nossa entrevista na Bling vai esclarecer algumas das tuas dúvidas. É normal que, em entrevistas mais pequenas, se passa a ideia errada, porque os jornalistas tentam sempre condensar a informação. Mas a reportagem da Bling está gira. Já pusemos o link online.

Dina, podias entrar em contacto connosco? Envia-nos o teu telefone por email, para podermos combinar isso contigo. Vê aqui no blog, em "contactos", sff. Se conseguíssemos enviar a guitarra para o Djaló esta semana era excelente, senão fica para a próxima vez que o Joaquim for à Mauritânia.

Mais uma vez obrigado!
Jorge

Anónimo disse...

Mas quem é que quer mesmo ir à mauritânia ahn!?
Antes de mais, depois de ler todos estes comentários fiquei com a ligeira impressão de ser um "porcodependente", com tantas ofertas de chouriços e entremeadas. Bom, mas se isso for desculpa para arrancarem daí, acompanharem o ti jaquim, e trazerem a guitarra ao Djaló e virem até Nouakchott fazer-nos uma visita... Vamos nessa, estaremos cá para vos receber à boa maneira luso-mauritaniana. Se quiserem vir e esquecer o porco... Venham mesmo assim!!! Há por cá muita carne de camelo, borrego e peixe nem se fala...
Boa viagem a quem vier, esperamos por vocês...
Boa viagem ti jaquim. Sei que já recebeu a encomenda... Dê-me um toq quando chegar a Nhd...
Tchau
José Fachada

Marco Além disse...

boas
estou a preparar uma viagem e vou passar pela Mauritania. Todos os contactos que me conseguirem facilitar agradeço imenso. Obrigado
http://euvouparacasadebicicleta.blogspot.com/