quinta-feira, 15 de maio de 2008

O Zorro dos Alpes





Era noite cerrada e estávamos a fazer o jantar numa praia isolada, quando se aproxima um vulto de dois metros na nossa direcção. Saudamos ao longe e responde-nos um «hello» carregado de pronúncia alemã! Nem queríamos acreditar em tão improvável encontro. O Stephan, que nos cumprimentou como se estivéssemos na entrada duma guesthouse, está a fazer Canárias - Alemanha em Mountain Bike.

A viagem chama-se "The Snake: von La Palma zum Gardasee"
e tudo o que não tenha inclinação é para ele um longo bocejo - o nosso trajecto, provavelmente, um sono profundo. Tem a bagagem contada em gramas, dorme ao relento e não traz kit cozinha. Nem uns bolinhos para a travessia do deserto!

No dia seguinte, veio ter connosco meio descalço a perguntar se lhe tinhamos feito uma praxe de cicloturista e roubado um dos ténis - com 21 gramas e sola de titânio. Acabou por ser o Jorge a seguir vários rastos de cão, até encontrar o sapato largado à beira da estrada... quase uma hora depois!

Quando se está em viagem, encontram-se sempre viajantes muito mais loucos e arrojados que nós, e se por um lado é um alívio pois sentimo-nos logo com alguma sanidade e bom senso; por outro torna-se um "perigo", pois são sempre estes quem mais nos inspira. Dormir ao relento e viajar leve como uma pena? Não é má ideia...


As aventuras do Stephan estão em
www.alpenzorro.de

10 comentários:

Anónimo disse...

ganda maluko!

Anónimo disse...

grande cromo, é o k é... mas o mundo precisa de + gente assim, k ousa p além do esperado. Stephan, if U read this, have a good trip and Ur Welcome in Portugal.

ass: hugo f

Troca Letras disse...

Esse ainda é mais maluco
É uma expiração para todos os que gostavam de conhecer o mundo

Anónimo disse...

que nao falte dinheiro ...o ministro das financas precisa dos vossos impostos , im need your money man

Ana Lupi disse...

"Ai, eu que estava
meio morto no deserto
e o porto aqui tão perto "

Esta letra, da canção do Sergio Godinho, rapaz da minha idade, como diria o Tenente Reformado, definitivamente não se aplica a vocês.
O deserto é um local como outro qualquer.
Os camelos despreocupados atravessam -se na estrada e muitas pessoas vivem-no dia a dia como nós nas nossas cidades. Alguns, aceitam-no como um desafio.
E vocês? Fantástica a vossa travessia do deserto, mesmo com o computador avariado e sem conseguir editar os tão desejados vídeos.
E o vosso porto Dakar, aqui tão perto ou tão longe ? É indiferente

Anónimo disse...

As travessias do deserto são mais importantes do que a chegada aos portos de abrigo
Dakar , mas como, eis a questão?
Se o vosso computador não consegue editar os vossos vídeos, continuem com a foto-novela
Nós adorámos e estamos aqui.
Luna e as amigas

Santo Antao disse...

Sabem ha sempre alguen mais corajoso.... Espero que se estejao a divertir e a desfrutar da viajem um abraso grande,Paulo.... Santo Antao....

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Para facilitar a procura para quem não tem vagar para o fazer, aqui vai a página do blog do Alpenzorro onde é mencionado o encontro com o Carlos e o Jorge e a procura da sapatilha (http://www.mtb-news.de/forum/showthread.php?t=328846&page=27). É o que dá ir para África com pedais automáticos e só um par de sapatos que encaixam naqueles...

Blog e ideia muito interessantes, esta do "Até onde vais com 1000 Euros"! Estou a torcer para que cheguem a Dakar e, depois desta, fico à espera de outras viagens "só com 1000 Euros".

JPQ

Anónimo disse...

Um verdadeiro corajoso!
Agora vejam o exemplo e ponham-se masé a andar de bicla como uns homens e menos à boleia! eheh