terça-feira, 22 de abril de 2008

Ansiedade

O computador esta neste momento a ser formatado. Esperamos ansiosamente que saia da sala de operacoes, preve-se que tenha alta depois do almoco. Se assim for, ate ao fim da tarde deixamos aqui umas fotos.

Entretanto, lembram-se dos portugueses que conhecemos ha umas semanas e que foram de carro ate Bissau? Hoje partilhamos parte de um email deles, com algumas impressoes sobre a viagem - e duas fotos, que nos deixaram de agua na boca e cheios de vontade de descer rapidamente em direccao a Mauritania.




A nossa viagem foi demasiado rápida. Andávamos entre 300 e 600 Kms por dia. Mas chegámos a Bissau em 11 dias, com o carro em mau estado, principalmente por causa da caixa de velocidades. Acho que entrou areia ao longo do caminho, na Mauritania, porque atravessámos o país sob uma tempestade de areia que, só para terem uma ideia, comeu a pintura do carro.

Percebemos porque é que as pessoas fazem algumas coisas que à primeira vista nos parecem ridículas, mas que têm um fundamento, e é curioso ver como se adaptam ao meio e com o que têm à disposição. Por exemplo: os carros andam com uma protecção de pele nos farois (os nossos ficaram baços com a areia). Espalham massa consistente na frente do carro para não ficarem sem pintura (como nos aconteceu a nós). A ventoinha do radiador está montada por trás (a nossa gripou e tivemos que comprar outra a um mecânico em Nouakchott). Enfim. Mas tudo faz parte.




Mais uma história que se passou connosco: entre Nouadibou e Nouakchot, parámos numa pequena estação de serviço onde se podia tomar um café e tudo (um luxo). Acabámos de tomar o café e seguimos viagem. Uns 100 kms à frente, num dos vários controlos militares, encostámos à berma, mostrámos os passaportes... o normal. Entretanto, sai da barraca um tipo com o telemóvel no ouvido. Vem ter connosco e pergunta-nos se estivemos na estação de serviço e se bebemos um café. Nós respondemos que sim e ele diz-nos - NÃO PAGARAM!!! Ficámos a olhar uns para os outros e levámos as mãos à cabeça. Ninguém se tinha lembrado de pagar o café. Pedimos mil desculpas e perguntámos quanto é. Ele diz-nos 2.500 Ouguias. OK, começámos a juntar o dinheiro... NÃO TINHAMOS DINHEIRO PA PAGAR TUDO!!! só tinhamos 2.000. Imaginem a nossa cara, isto já com 5 ou 6 militares à nossa volta... E então um deles diz: OK, eu ponho o que falta, vão-se lá embora. E nós fomos... no comments

3 comentários:

Anónimo disse...

Realmente o que o Deserto nos traz de experiencias...nao ha duvida que quanto mais simples,ha mais magia,mais entusiasmo e humanidade...

António Resende disse...

Na zona em que estão passam muitos jeeps das UN... peçam-lhes boleia. O melhor local para isso é nas estações de serviço... poucas... claro. Antes da Mauritânia, teem a burocracia marroquina e a ''zona de ninguém'' de 4 km (não existe estrada) de buracos, pedras e areia... e depois os ''mal encarados e corruptos'' dos polícias da mauritânia... após isso... rectas intermináveis de vento e areia... passa um carro de meia em meia hora... Na fronteira o câmbio das ''ouguias'' fica a € 1,00 = 300 Oug, quando na Capital ao pé dos Bancos as vendes a 350 e no Banco 355. Espero levem notas de €5 e €10 - à falta de moeda local, dará geito. Não desanimem. Não sejam ''masoquistas'' uma boleia de quando em vês, ajudará a ultrapassar o desânimo. Antes de fazerem fotos na Mauritânia ganhem a confiança das gentes... coisa difícil pois nem todos dominam o Francês. Ao chegarem ao Senegal a diferença é tal que imaginam ter chegado ao ''Céu''!!!
Já imaginaram o que os portugueses pagaram pelo café? € 9,00!!!...
Vcs não vão de carro, com geito a polícia até vos pode dar uma ajuda... e falam francês!
Sei bem das dificuldades que se vos vão deparando,... e os comprimidos para o ''paludismo''... tb me esqueci... comprei no Senegal... É importante. Podem comprar numa farmácia em Layoune - devem tomar diáriamente 5 dias antes de entrarem na Mauritânia!!!... e 15 dias após a saída do Senegal!!!
O meu abraço

red disse...

Leio com alguma frequencia o vosso relato da aventura, e depois de ler cada post o sentimento é o mesmo, INVEJA!!! voces é que vivem!
Continuem com força

Abraço