terça-feira, 2 de setembro de 2008

Ladies and gentlemen...



O maluco na fotografia chama-se Jonathan Summerfield – Joff, para os amigos. Este inglês anda há quase dois anos e meio em viagem, à volta do mundo – e esteve na semana passada em Lisboa.

Nos próximos posts vamos falar um bocado sobre o Joff, a sua aventura e a bicicleta “Penny Farthing” – construída pelo próprio! Vamos conversar sobre chicotes, Rolls Royces e guiadores feitos com cabos de vassouras, entre outros temas que prometem, no mínimo, revolucionar algumas ideias-feitas sobre “viajar”.

Só para terem uma ideia do “passeio” deste ex-mecânico da Fórmula 1, fica aqui a lista de países visitados:

Inglaterra,
Holanda,
Alemanha,
República Checa,
Eslováquia,
Hungria,
Sérvia,
Macedónia,
Grécia,
Turquia,
Austrália (incluindo Tasmânia),
Nova Zelândia,
China,
Tibete,
Nepal,
India,
Tailândia,
Cambodja,
Malásia,
USA,
Canadá…

… e Portugal! Até regressar a casa, falta-lhe passar por Espanha, França, Bélgica e outra vez Holanda.

Hoje vamos “pôr no papel” as conversas que tivemos em casa do Carlos e da Raquel, dois amigos da irmã do Jorge – e amigos de longa data do Joff. Também vamos dar mais uma vista de olhos no site dele, para cruzar informações e completar algumas histórias. E amanhã temos mais novidades!

3 comentários:

Tiago disse...

Bom dia rapazes,

A minha pergunta é: Como é que este pessoal se sustenta?

Dois anos e meio eu também quero...

Talvez ser mecanico da F1 ajude, talvez...não sei...apenas imagino que sim.

Grande abraço, coloquem lá por aí informações sobre a aventura do Jonathan Summerfield. E disponibilizem o site dele para eu poder juntar às aventuras que já tenho no meu blog.

Grande Abraço Jorge, Carlos e Jonathan Summerfield.

TMA
http://westerneutour.blogs.sapo.pt

borrachaverde disse...

tem piada.. pergunto-me exactamente o mesmo!

Jorge disse...

Ele esteve vários anos a juntar dinheiro, e teve alguns apoios. Depios é tudo uma questão de opções de vida, claro... Ele próprio diz que a primeira coisa a fazer quando chegar a Londres é trabalhar 24/7, para pagar as dívidas que entretanto contraiu. Há quem vá à Cofidis por coisas bem menos importantes, é a minha opinião...